Pesquisar este blog

domingo, 26 de junho de 2011

Tudo sobre El Salvador

REPÚBLICA DO EL SALVADOR



Superfície: 21.040,79km.
Limites: El Salvador limita ao Norte e ao Leste com Honduras, a Oeste com Guatemala e ao Sul com o oceano pacífico. Seu território inclui nove ilhas e o golfo de Fonseca.
População: 6.353.681 habitantes (2002).
Capital: San Salvador.
Bandeira: Três linhas horizontais. A superior e a inferior azul e a do centro branca, nela se situa o escudo da República.
Moeda: Colón.
Principais cidades: San Salvador (485.847 habitantes); Soyapango (284.034); Santa Ana (253.037); San Miguel (245.428); Mejicanos (193.400); Nueva San Salvador (163.794); Ciudad Delgado (157.094).

Governo de El Salvador: República Presidencialista.


As pessoas de El Salvador


Diversidade étnica e cultural: Quase 94% da população de El Salvador é mestiça, 5% são indigenas e 1% brancos de origem européia.

Idioma de El Salvador: O espanhol é a língua oficial. Alguns indígenas, principalmente pipiles, falam o náhuatl-pipil.

Religião de El Salvador: A maioria da população é católica (96%) e um 3% protestante.

Economia de El Salvador

Recursos naturais

Os recursos naturais do El Salvador são basicamente agrícolas e florestais. Destacam-se os cultivos de café, algodão e cana de açúcar. O país possui madeiras de grande valor comercial, como roble negro, cedro, pau-santo, carnauba e árvore de caucho. Existem depósitos minerais, em quantidades reduzidas, de outro, prata, pedra califa e gesso.

Agricultura e pecuária

Milho, arroz, feijão e frutas tropicais são os principais cultivos para o consumo interno. Entre os cultivos de frutas, destacam-se a banana, manga, abacaxi, maça, abacate, coco e mamão. A produção está localizada na meseta central.

 

Silvicultura e pesca

Devido à densidade da população, os recursos florestais do país foram reduzidos a uma pequena porcentagem da superfície do país e oferecem pouca produção; a maior parte da madeira para construção tem que ser importada. A pesar disso, as árvores de bálsamo são abundantes e o país é um dos principais provedores da medicinal goma de bálsamo, que se extrai na faixa costeira. O camarão é a base da pesca comercial. Também se capturam pequenas quantidades de atum, cavala e peixe espada.

 

Condições Sociais

Emprego

Da população ativa do El Salvador, 22% se dedicam ao setor agrícola, 24% ao industrial e 55% ao comércio e outras atividades do setor terciário.

Educação de El Salvador

O ensino é gratuito e obrigatório entre os 7 e 15 anos ( primaria etapa). A segunda etapa compreende dos 16 aos 18 anos.

Saúde e qualidade de vida

O instituto Social Salvadorenho foi criado em 1949 para oferecer assistência em casos relacionados com saúde, acidentes, desemprego, aposentadoria, e morte. O programa, que abrange a maior parte dos obreiros e trabalhadores da indústria, é financiado por meio de contribuições obrigatórias realizadas por empresários, o Estado e o próprio operário.
 

Costumes e vida cotidiana

Gastronomia de El Salvador

Sem duvida uma parte importante da alimentação desse país é a tortilha (pequena torta de batata). Sua preparação é bastante generalizada em toda a região. Outra das cosas que se pode degustar são os tamales (uma espécie de pastel), recheados com galinha, pato, porco, ou de feijão, acompanhados quase sempre de um bom molho. Os tamales são elaborados para festejar um dia especial dentro da vida cotidiana como casamentos, batizados, velórios ou tradicionais celebrações religiosas como as Festas Patronais, Confrarias, Semana Santa e Natal. Outros alimentos tradicionais são as lingüiças, a mandioca frita, pastéis de verdura, o peru de forno, o casamento (arroz mexido com feijão) e o arroz negrito (arroz cozinhado com sopa de feijão).

Dança Típicas:
Danças populares são uma função social, uma das danças mais populares é o pinto torito. Ele usa o traje tradicional, e podem representar diferentes acontecimentos históricos ou atividades rurais, tais como agricultura, pecuária, são dançado por vários casais. Coreografia podem ter diferentes dependendo do que está a ser exibido, acompanhados por música tradicional. São geralmente realizadas em datas diferentes e em diferentes lugares.6 a classificação destas danças é indígenas e tradicionais
A dança latina típica de El Salvador é o Boogaloo, feita em grupo. Uma das melhores riquezas de El Salvador são as pessoas. O charme dos habitantes deste território ganhou para ele o nome de "O país do sorriso". El Salvador guarda um rico passado de culturas indígenas que manifestam-se nas danças, narrações e costumes, produto da mistura entre o indígena e o espanhol. As festividades populares vão sempre acompanhadas das danças folclóricas com trajes e máscaras de grande colorido.

Turismo de El Salvador

Perquín

População cujo nome significa “Caminho das Brasas”. É uma localidade de clima agradável cercada de cafezais e pinheiros verdes. Perquín conta com serviços de alimentação, alojamento, lojas de artesanato e transporte terrestre.

Museu da Revolução

Nele pode-se observar informação, objetos e momentos históricos relacionados com a guerra civil que aconteceu no país. A história do conflito é contada através de imagens e da narração de ex-combatentes, hoje convertidos em guias locais.

Barranco de Perquín

Esse barranco guarda as águas de um riacho cristalino que dá origem a um conjunto de charcos entre os que se destacam o do Índio e o Finado Adán. Um refrescante mergulho será a culminação perfeita do recorrido que parte de um lado do Cemitério de Perquín recheado de pinheiros, em uma zona para a observação de aves como os falcões, os gaviões e especialmente o Rey Zope.

Vila do Rosário

Caminhe por esta vila até chegar na cascata do rio Araute, uma impressionante queda d'agua de 30 metros de altura, onde só chegam aqueles com suficiente espírito de aventura. Essa vila deve seu nome a virgem do Rosário, patrona de seus habitantes. É um típico e tranqüilo povoado das zonas rurais do oriente salvadorenho, que se destaca pelo estilo tradicional de suas casas com amplas varandas externas. Uma verdadeira aventura!

A Rota da Paz

Integrada pelos povoados de: Perquín, Arambala, Villa del Rosario, Joateca, Cacaopera, Corinto e Guatajiagua, na região de Morazán. Aqui se pode desfrutar de um verdadeiro paraíso natural e viver uma experiência única conhecendo a história e a cultura dos seus antepassados, suas tradições indígenas, sua natureza viva, o ar puro e cristalino que flui dos rios, cascatas e arroios. Sem dúvida um lugar encantador para descobrir.

A Liberdade

Está na zona centro do país. Seu primeiro nome foi “Rada de Tepehua”. Foi bloqueado por uma esquadra inglesa durante a guerra da América Central entre Liberais e Conservadores em 1849. San Salvador. Fundada em 1525, é a capital do país. Seu nome original era Quetzalcoatitán, que significa “Terra de Quetzal”. San Salvador é uma cidade tipicamente industrial e comercial. Nela está localizada a maior parte das fábricas, assim como o comércio em geral e oficinas governamentais. A capital oferece para seus visitantes parques naturais, interessantes museus, ruínas de civilizações antigas e outras variadas atrações.

Santa Ana

A segunda cidade em importância do país, fundada pelo bispo Fray Villalpando em 1708. Originalmente se chama Sihuatehuacán, “Cidade de Feiticeiros”. É uma cidade tradicional que concorre com a capital mostrando sempre um aspecto impetuoso, com grandes comércios e atividades industriais. Está encravada na zona cafeteira mais transcendente e tem, nos seus arredores, várias plantações de café, centros de turismo, igrejas cheias de historias e as ruínas arqueológicas mais importantes do país.

História de El Salvador

A conquista do território salvadorenho começa em 1524 e conclui em 1542, quando foi incorporado à Real Audiência e logo à Capitania Geral da Guatemala, junto a Chiapas e outros países da América Central.

1810-1840 - Independência de El Salvador

O sacerdote José Matías Delgado encabeçou a primeira tentativa emancipadora em 1811, mas não foi até que a Capitania Geral de Guatemala proclamou sua independência, em 15 de setembro de 1821, quando El Salvador foi independente.
No entanto, Guatemala votou, pela anexação da América Central, ao Império que Agustín de Iturbide tinha proclamado em México. Os salvadorenhos se opuseram, o qual provocou a invasão de tropas mexicanas. Durante a formação da Federação também San Salvador liderou a oposição às tentativas centralistas do presidente da entidade federativa, Francisco Morazán. As Províncias Unidas de Centroamérica se dissolveram em 1938.

1840-1880 O DOMÍNIO CONSERVADOR

Neste período as lutas entre conservadores e liberais marcaram o desenvolvimento do país, bem como os confrontos com Guatemala, uma vezes por tentar reconstruir a união centroamericana e outras por evitar o predomínio guatemalteco envelope ao zona.

1880-1931 A OLIGARQUIA DO CAFÉ

Assentado o regime liberal e apoiado no auge exportador do café, El Salvador viveu uma época de tranqüilidade apoiado no domínio da elite cafeeira, conhecida como as 14 famílias.

1931-1979 A INSTABILIDADE POLÍTICA

O desgaste do regime oligárquico cafeeiro e as tensões sociais surgidas a raiz da crise do 29 deram lugar ao estabelecimento da ditadura de Maximiliano Hernández Martínez (1931-1944) que reprimiu com dureza a sublevação indígena do ano 1932.
O general Hernández Martínez foi derrocado em 1944 por um movimento cívico-militar e quatro anos mais tarde o tenente coronel Óscar Osorio se converteu no novo homem forte, apoiado no Partido Revolucionário de Unificação Democrática (PRUD). Seu governo se caracterizou por uma política de fomento do setor industrial. As contradições internas dentro do regime propiciaram a queda de seu sucessor o coronel José María Lemus, em 1960.
Em 1961, o coronel Julio Adalberto Rivera apoiado no Partido de Conciliação Nacional (PCN) transformou-se no novo homem forte. Pese ao desenvolvimento econômico que experimentou o país, surgiram partidos opositores, em especial a democracia cristã, que reclamaram uma abertura democrática e o final da fraude.

1979-2005 O PERÍODO DEMOCRÁTICO

A queda do regime militar em 1979 desembocou num primeiro período de transição marcado pela presença da guerrilha da Frente Farabundo Martí para a Libertação Nacional. A guerra civil que viveu o país fez fracassar as tentativas reformistas do presidente José Napoleão Duarte (1984-1989) durante cujo mandato, apesar das dificuldades, consolidou-se a democracia.
Foi seu sucessor, Alfredo Cristiani, da de direita Aliança Republicana Nacionalista (AREIA), quem depois de superar a ofensiva guerrilheira de 1989, conseguiu a assinatura da paz com o FMLN em 1992, que se transformou no referente da esquerda salvadorenha uma vez abandonadas as armas.
Desde 1989 governa ininterruptamente AREIA, pois a Cristiani lhe sucederam Armando Calderón Sol (1994-1999), Francisco Flores (1999-2004), sob cujo governo se dolarizou a economia salvadorenha, e Antonio Saca quem assumiu a presidência no ano 2004.


Trabalho feito em grupo 
CEIDH.. Turma: 3004 
2011

5 comentários: